luciano mestrich motta fala sobre plano de investimentos

luciano mestrich motta fala sobre plano de investimentos

Convidamos o renomado especialista em finanças Luciano Mestrich Motta para falar sobre plano de investimentos! Confira!

Neste artigo, convidamos o renomado especialista em investimentos Luciano Mestrich Motta para falar sobre como elaborar um bom plano de investimentos! Vamos ver como definir as nossas metas de curto prazo.

Para facilitar os cálculos, vamos usar como exemplo uma simples planilha em Excel. Isso facilitará também os reajustes que, eventualmente, se farão necessários em momentos posteriores.

Entendendo a Planilha

luciano mestrich motta fala sobre plano de investimento

A melhor forma de abordar esse tema é fazendo uma análise de como a planilha opera, buscando entender o que cada campo quer dizer. Sendo assim, façamos agora uma breve análise de cada variável que a Planilha nos traz.

Primeiramente, vale observar que a planilha acima é composta por dois Quadros: Dados de Entrada e Resultados. No Quadro “Dados de Entrada” serão inseridos os nossos parâmetros e no Quadro “Resultados” serão exibidos os resultados conforme os parâmetros passados.

Renda Mensal Desejada

Resumidamente, aqui deve ser indicado qual a renda mensal passiva que você deseja auferir.

Nesse ponto, é importante que se faça uma análise realista com base no seu padrão de vida atual e, assim, seja estimado um valor exequível.

A título de exemplo, inserimos uma Renda Desejada no valor de R$ 12.000,00 (doze mil reais).

Vale frisar, também, que esse campo sempre deve ser reajustado conforme se alterem os níveis de preço. A dica, aqui, é que você incremente, anualmente, esse valor de acordo com a inflação do período.

Alternativamente, você pode usar o seu próprio salário como referência. Dessa forma, sempre que ele sofrer um reajuste, você pode aplicar o percentual de reajuste sobre o valor da Renda Desejada.

Taxa de Rendimento a.a

A Taxa de Rendimento a.a (ao Ano) é a taxa que será aplicada sobre o seu patrimônio anualmente. Refletindo a remuneração que será auferida para o período de doze meses.

A dificuldade em se estimar essa taxa está associada à grande variabilidade com que os diversos ativos financeiros existentes no mercado são remunerados, a depender de fatores conjunturais. Portanto, o mais indicado a se fazer é tentar estimar valores próximos à Taxa DI.

Atualmente, a Taxa DI é a principal referência utilizada pelo mercado para investimentos de Renda Fixa, principalmente pelo fato de muitos dos ativos pós-fixados estarem atrelados à ela.

Como já mencionamos, o Plano de Investimento é uma ferramenta dinâmica. E, portanto, deve ser constantemente reavaliado e reajustado para refletir os novos cenários econômicos. Isso é igualmente necessário para a Taxa de Rendimento à fim de refletir as taxas praticadas no mercado.

Alíquota de Imposto de Renda

A alíquota de imposto de renda indica o quanto será descontado da sua remuneração para o pagamento do tributo.

Essa alíquota vai depender de quais ativos financeiros vão compor a sua carteira de investimentos, tendo em vista que vários são isentos de tributação.

Meu Objetivo

Observe que, quando os três primeiros campos do Quadro “Dados de Entrada” forem preenchidos, O campo “Meu Objetivo” exibirá automaticamente a nossa meta macro!

Patrimônio Atual

Neste campo, você simplesmente insere a soma de todas as aplicações financeiras que você possui no momento da elaboração do Plano de Investimentos (recomendo não computar, no somatório, o valor destinado à Reserva de Emergência).

Esse campo também é útil em situações de reavaliação do Plano. Desse modo, sempre que houver a necessidade de reajustar alguma variável, você pode fazer um levantamento geral de suas aplicações financeiras, inserir nesse campo e “reiniciar” a contagem com os novos parâmetros.

Tempo Desejado para atingir (em anos)

Neste campo, deverá ser indicado em quanto tempo você deseja atingir a sua Independência Financeira. Essa é uma variável bastante sensível e uma das mais importantes na hora de se elaborar uma estratégia de investimento.

Taxa de Capitalização (a.a)

Neste campo, deverá ser inserido uma taxa estimada de capitalização anual para o seu patrimônio em “fase de crescimento”. Em outras palavras, essa taxa representa o alimento básico que o fará crescer ao longo dos anos.

Essa é, provavelmente, uma das variáreis na qual o investidor deverá deter maior grau de atenção, tendo em vista a sua relevância determinante para a definição das metas de curto prazo.

No nosso exemplo, estimamos uma Taxa de Capitalização de 16 %. Visto de outra forma, isso significa que estamos nos comprometendo a aplicar os nossos recursos em investimentos que sejam capazes de render um ganho médio de 16 % a cada ano.

Perceba, então, que, ao estimar a sua Taxa de Capitalização, na verdade, você está estabelecendo a sua meta de rendimento para o período de um ano.

A Taxa de Capitalização de seus recursos deve ser compatível com o seu perfil de investimentos, já que, ao estimar taxas mais elevadas, o investidor deverá estar ciente de que terá de assumir investimentos de riscos mais elevados, capazes de oferecer maiores retornos.

Portanto, se você é um investidor de perfil conservador, é recomendável estimar esse valor, assim como fizemos no campo “Taxa de Rendimento a.a”.

Nota: Observe que na essência as variáveis “Taxa de Rendimento a.a” e “Taxa da Capitalização” são a mesma coisa a única diferença entre elas é o momento de sua aplicação.

A Taxa de Capitalização a.a é usada enquanto você ainda está construindo o seu patrimônio e está mais envolvido com seus investimentos podendo assim fazer uma gestão mais eficiente e se envolver com ativos de ricos mais elevados.

Já a Taxa de Rendimento a.a é usada quando você já atingiu o seu objetivo e não têm mais interesse em manter o seus recursos em ativos de risco. No entanto, a escolha em atribuir duas taxas para momentos diferentes foi uma opções pessoal, porém, dependendo das preferências pessoais de cada investidor, o mesmo valor poderá ser atribuído para ambas as variáveis.

Capitalização Mensal

Para Luciano Mestrich, ao estabelecer a sua Taxa de Capitalização a.a, referido campo irá exibir a taxa de capitalização equivalente para o período de um mês. Ou seja, a variável “capitalização mensal” representa a sua meta de rendimento mensal.

Aporte Mensal

Todo projeto de construção de patrimônio deve estar pautado na necessidade de uma boa gestão orçamentária, que, resumidamente, poderíamos conceituar como a capacidade que o investidor tem de gastar menos do que se ganha.

O Aporte Mensal representa a parte da renda do investidor que, mensalmente, será destinada a sua carteira de investimentos. Em última análise, os Aportes Mensais refletem sua capacidade poupadora.

Portanto, para encontrar o valor que melhor se adeque a seu orçamento, busque testar vários períodos de tempo para o campo “Tempo desejado para atingir”.

Isto posto, percebe-se que, quanto maior for sua capacidade de poupar recursos e direcioná-los para aplicações financeiras, menos tempo será necessário para atingir os seus objetivos.

O Tripé

É possível perceber, portanto, que um plano de construção de patrimônio está alicerçado por três pilares fundamentais: Tempo, Taxa de Capitalização e Aportes periódicos. E, quanto mais você dispõe de um, menos você precisará dos outros dois.

O Tempo é a sua “linha do horizonte” e orienta a forma como você vai encarar os seus investimentos.

É possível que o investidor se sinta frustrado ao perceber que precisará de muito tempo para alcançar seus objetos. No entanto, se compararmos o tempo que, atualmente, um trabalhador leva para se aposentar, percebemos levar de 20 a 25 anos para conquistar a Independência financeira, logo, não é um mau negócio. Tudo vai depender de uma boa dose de persistência e ação estratégica.

A Taxa de Capitalização está associada à capacidade que o investidor tem em gerir, ativamente, as suas aplicações financeiras. Sempre estudando o mercado e buscando as melhores oportunidades de investimento.

Aqui vale uma observação do Luciano Mestrich:

Segundo o especialista em finanças Luciano Mestrich no curto prazo, uma pequena variação nas taxas de capitalização é pouco relevante, no entanto, quando projetamos isso para longos períodos de tempo, percebemos que pequenas variações têm impactos significativos nos nossos resultados.

Essa análise serve de de alerta no sentido de que o investidor sempre deve avaliar bem as opções para que sempre consiga as melhores taxas de capitalização ao seu patrimônio. Uma postura diligente trará bons frutos no futuro.

Os Aportes periódicos estão relacionados à capacidade que o investidor tem de gerir o seu orçamento pessoal, buscando manter as despesas controladas dentro de patamares aceitáveis. No próximo Papo desta série, iremos tratar da temática do orçamento familiar.

Se você gostou desse texto sobre plano de investimentos escrito pelo renomado Luciano Mestrich, subscreva nosso boletim de notícias. Vamos sempre trazer conteúdos interessantes para que você tome boas decisões financeiras.

Tags: | | | | |

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *